quarta-feira, 27 de julho de 2011

Quer dar aula de artesanato?

Achei super interessante essas dicas para quem quer começar a dar aulas de artesanato. Vale a pena conferir.

Arte é uma forma de expressão e, consequentemente, “um dos meios de as pessoas se relacionarem”, como já disse o renomado escritor russo Leon Tolstói. Sendo assim, torna-se necessário transmiti-la de um indivíduo a outro. E quando se trata do artesanato, mais especificamente, tal transmissão pode acontecer tanto por meio de vendas e exposições, quanto de aulas. No segundo caso, os profissionais da área podem passar aos interessados as técnicas e dicas adequadas para o desenvolvimento e criação daquilo que eles pretendem produzir, além do seu amor com relação ao que fazem. Pensando nisso, responderemos a algumas das dúvidas mais frequentes em relação ao que é preciso fazer para ministrar cursos voltados a esse segmento artístico.



O que é preciso fazer para começar a dar aulas de artesanato?
Segundo as artesãs Bia Cravol e Elaine Masciarelli, o mais importante é que a pessoa domine muito bem a técnica que se propõe a ensinar. “Esse domínio inclui o conhecimento de várias possibilidades de execução de um mesmo trabalho, da forma mais indicada para quem é iniciante e da mais adequada para quem já tem uma noção”, explica Elaine.

O uso de apostilas é necessário?
Ambas as artesãs acreditam que as apostilas não são necessárias. “Elas ajudam quando a pessoa quer começar a produzir em casa sem o auxílio do professor”, complementa Elaine. Já a artista plástica Conceição Matos comenta que, apesar de achar que a sua utilização tenha de ficar a critério de quem está ensinando, “é muito interessante para o aprendiz ter registrado alguns conhecimentos que são aplicados durante as aulas. Por isso, aconselho sempre os meus alunos a trazerem um caderno para anotações”.

As alunas devem levar o seu próprio material?
O ideal é que cada um leve o seu próprio material, para que depois possa dar continuidade em casa a tudo aquilo que foi ensinado em aula.

Qual é a melhor linguagem para utilizar com as alunos?
De acordo com Elaine e Bia, a linguagem usada deve ser o mais didática possível para que, dessa forma, as iniciantes se sintam à vontade, e o ambiente fique descontraído. Assim, elas podem desenvolver a sua criatividade com mais liberdade e confiança. Entretanto, é importante “sempre apresentar alguns termos técnicos para que todas possam se habituar com a linguagem característica da atividade escolhida”, aconselha Conceição. Qual o melhor lugar para ministrar as aulas?
O local pode ser uma casa, ateliê ou loja. O importante é que seja um espaço bem-iluminado, arejado e aconchegante. Bia lembra ainda que é interessante haver um banheiro à disposição das alunas.

Dar aulas é uma maneira de lucrar?
“Sim, é uma forma de lucrar que complementa a venda das peças. O ideal é mesclar as duas atividades para se ter um ganho contínuo ao longo do ano”, explica Elaine. Mas, para isso, é preciso “saber conquistar os alunos e, principalmente, saber ensinar”, completa Bia.

Quanto se deve cobrar por aula e qual a sua duração média?
O preço pode variar de R$ 10,00 a R$ 25,00 e a duração, de 3 a 4 horas. Segundo Elaine, “o valor depende da região e se o material está incluso ou não. Em uma loja, a aula pode ser mais barata, mas a pessoa fica condicionada a comprar o material”.

A professora precisa ter algum diploma?
Não há nenhuma exigência de diplomas a professores da área. O que importa mesmo é o conhecimento e a habilidade que o profissional adquiriu ao longo dos anos. Mas é interessante que ele esteja sempre estudando e buscando novos conhecimentos que possam ser transmitidos aos alunos.

No final, é necessário emitir certificados para as alunas?
Por se tratar de cursos livres, a emissão de certificados não é necessária, mas alguns artistas e artesãos adotam essa prática. “Apenas emito quando o curso foi sobre um tema e carga horária específica. Basta ser assinado pelo professor, declarando a duração e o assunto desenvolvido”, conta Elaine. Já Conceição, que trabalha com óleo sobre tela, diz entregar certificados de participação somente quando promove exposições com as obras criadas pelos seus alunos. “Assim, eles já vão começando a montar o seu curriculum artístico.”

Fonte: http://www.portaldeartesanato.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário